Assisto à distância a todas as notícias sobre o Coronavírus em Portugal. Como todos os outros portugueses a trabalhar no estrangeiro, contabilizando os números de infetados, e rezando para que tudo corra bem com as nossas famílias e amigos, secretamente temendo por pais e avós, e proferindo recomendações exaustivas de “não andes na rua”, “fica em casa”… Em Angola, não existe até esta data…